Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

Nenhuma notícia encontrada.

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto: - Modalidade:2017 - Area:Notícia Secundaria Home - Evento:

Nenhuma notcia encontrada.

Ecologia - Corredores Verdes Urbanos

Justamente a qualidade de vida dos habitantes de uma cidade é medida pela quantidade de vegetação incluída na paisagem. Na ampliação das áreas verdes, seja na forma de praças, arborização de vias ou com incentivo para aumento dos jardins particulares, tudo é bem-vindo para melhorar a vida do cidadão.

A ecologia de paisagens pode ser, portanto, entendida como uma ecologia de interações espaciais entre as diferentes unidades da paisagem (METZGER, 2001). No contexto das cidades, considerar a interação das estruturas urbanas com os ecossistemas naturais é fundamental para se compreender suas interdependências ecológicas e, desta forma, garantir a sustentabilidade em longo prazo.

No caso do Pacaembu, há grande potencial, pois temos jardins e/ou quintais que podem ser plantados, vias relativamente arborizadas e algumas praças.  
Para explorar e ampliar o verde, a partir do estudo das áreas existentes, há de se planejar as intervenções. Com a flora revigorada, a fauna se desenvolverá, criando a possibilidade da vegetação tornar-se sustentável e esse ecossistema vivo pode atingir e revitaliza as nascentes e os rios existentes no nosso bairro.

Um primeiro passo nesse sentido é conseguir enterrar a fiação de energia elétrica porque ela prejudica o crescimento das árvores. Sem contar a paisagem poluída pelo emaranhado dos fios aparentes, os galhos ajudam na instabilidade da corrente energética.

O segundo passo é conhecer como lidar com a vegetação. Para tal, temos um ótimo apoio: no site da Prefeitura, buscar o MANUAL DE PODA URBANA.  

O terceiro passo é estar vigilante para conservar, aprimorar e buscar concretizar o Pacaembu como o lugar muito bom para se viver.

Maria Amélia Perrone