Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

SAIBA MAIS

Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

SAIBA MAIS

O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

SAIBA MAIS

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:NOTÍCIAS - Modalidade:2016 - Area: - Evento:


legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

01/12/2016

Ttulo: PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

05/07/2016

Ttulo: Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

19/06/2016

Ttulo: O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

Manchete:

Resumo:


2017. ANO DE GRANDES EXPECTATIVAS: SÃO PAULO COM NOVA GESTÃO



Desta vez será diferente? Ou ainda vai valer o velho axioma político “eleição vencida, promessa esquecida”?

Queremos acreditar que não, que de fato nossa querida cidade terá uma administração municipal com a qualidade que os paulistanos merecem.

Já temos um bom começo quando o prefeito eleito declara publicamente que a cidade “é um lixo vivo”.

Por mais difícil que seja, para nós moradores, aceitar tal afirmação, temos que, mesmo a contragosto, reconhecer que há um fundo de verdade nisso.

Tal constatação deixa muito claro o que é urgente fazer: começar a limpeza.

Limpar a cidade do lixo nas vias públicas, praças e parques.

Limpar a cidade das árvores em risco de queda.

Limpar a cidade dos muros de próprios municipais caídos e não consertados.

Limpar a cidade dos baderneiros travestidos de 

cidadãos que impedem o repouso necessário a quem trabalha, promovendo encontros com sons altíssimos.

Limpar  a cidade de ambulantes não autorizados atravancam nossas calçadas impedindo o livre trânsito de pedestres pelos passeios públicos.

Limpar a cidade dos chamados “moradores em situação de rua” tirando-os dessa situação desumana, providenciando moradias adequadas e salubres e dignas, devolvendo às nossas praças e avenidas sua condição de espaços públicos limpos e bonitos.

Limpar a cidade das calçadas inadequadas, esburacadas e perigosas, seja por iniciativa do município seja por obrigação do proprietário.

Limpar a cidade dos usos irregulares, em desacordo com a legislação, à espera de futura anistia, transformando a cidade em terra sem lei, onde quem pode financeiramente faz o que quer, e a Lei... ora a lei.

Limpar a cidade das construções irregulares, que fazem das leis papéis inúteis, da cidade, uma selva de pedra, do solo um bloco impermeável de cimento, criando ilhas de calor e aeração insuficiente.

Limpar a cidade de possíveis fiscais, agentes vistores, técnicos e demais funcionários municipais cuja visão fica ofuscada na proporção do numerário que lhe é oferecido, não conseguindo enxergar erros de projetos, usos não conformes, obras irregulares, barulhos além do limite, e tantas outras coisas mais, que acabam por dar veracidade às palavras duras do nosso prefeito eleito e que deram ensejo a esse texto.

Verba para tal empreitada? Com certeza ajudaria e muito a aplicação das multas legais, em especial em relação aos três últimos itens, com a cobrança de alugueis de próprios municipais que nunca são pagos esperando o perdão da dívida

É tarefa árdua, sabemos disso, mas não é cara nem impossível.

A nova gestão da cidade pode contar com nosso apoio e colaboração naquilo que estiver ao nosso alcance, para que dentro de um ano, um único ano, possamos afirmar com orgulho, que São Paulo é uma Cidade Limpa.

Iênidis Benfati
Presidente do Conselho Deliberativo