Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

SAIBA MAIS

Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

SAIBA MAIS

O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

SAIBA MAIS

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:NOTÍCIAS - Modalidade:2016 - Area: - Evento:


legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

01/12/2016

Ttulo: PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

05/07/2016

Ttulo: Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

19/06/2016

Ttulo: O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

Manchete:

Resumo:


Perigo das mudanças climáticas

Estamos vivendo tempos difíceis, clima mudando, poluição aumentando pelo efeito estufa, falta d’água e surto de doenças.

Aqui no Brasil, pesquisas apontam mudanças drásticas no ecossistema da Amazonia, Pantanal e nas áreas de mangue. Alteração das chuvas com diminuição no Nordeste e aumento delas no sudeste e no sul, que serão responsáveis pelo aumento das doenças infecciosas, mesmo onde não eram endêmicas, como: dengue, malária, leishmaniose e leptospirose.

Essas afirmações foram divulgadas no estudo Mudanças Climáticas e Ambientais e Seus Efeitos na Saúde: Cenários e Incertezas para o Brasil, da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) em conjunto com o Ministério da Saúde e a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em 2008. E ratificada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) na COP-15 (Conferência do Clima das Nações Unidas), em Copenhague, na Dinamarca, em 2009. No evento, a organização estimou que mais de 13 milhões de mortes ocorrem por ano no mundo por motivos relacionados ao ambiente.

Mais calor, mais chuva, mais dengue

Os mosquitos da dengue e da malária se reproduzem na água e em dias quentes e a leptospirose se adquire pelo contato da nossa pele com a água contaminada por uma bactéria presente na urina de rato, isso ocorre geralmente em enchentes.

Outro fator que aumenta a probabilidade da migração dessas doenças é a alteração de ecossistemas locais degradados pelo desmatamento. Isto é, o clima mais quente e chuvoso em certas regiões fica muito mais propício para os mosquitos se reproduzirem, enquanto que em áreas desmatadas eles podem ficar sem habitat adequado.

O desmatamento e a verticalização das cidades contribuem bastante para o mosquito proliferar. Ainda está se especializando, antes se reproduzia em água limpa, agora apenas uma pequena quantidade de água suja serve para crescer. Seu alcance de voo antes era de mais ou menos 10 metros e agora 50 metros. Assim podendo infectar mais pessoas.

Urgente precisamos recuperar a vegetação das cidades!

A vacina já foi aprovada mas a imunização será de pessoas de 9 a 45 anos. O resto das pessoas ficará de fora. E a vacina não protegerá da Chikungunya e a Zica.

Maria Amélia Perrone