Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

SAIBA MAIS

Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

SAIBA MAIS

O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

SAIBA MAIS

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:NOTÍCIAS - Modalidade:2016 - Area: - Evento:


legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

01/12/2016

Ttulo: PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

05/07/2016

Ttulo: Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

19/06/2016

Ttulo: O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

Manchete:

Resumo:


Paã-nga-he-nb-bu

Assim se chamava o riacho onde os padres Jesuítas, no século XVI, estabeleceram seu aldeamento.  P aã-nga-he-nb-bu , que, na língua tupi-guarani significa "atoleiro" ou "terras alagadas", foi então a origem do nome atribuído pela City ao bairro desenvolvido pela Companhia, em 1925.

Foram 13 anos entre os primeiros esquemas esboçados para a região, e o projeto final desenvolvido pelo urbanista inglês Barry Parker, aprovado pelo Município.

Entre estes dois momentos, muito diálogo foi necessário para que os técnicos e arquitetos da Cia. City convencessem os técnicos do Município, que sim, seria possível desenvolver um bairro de qualidade numa região com topografia acidentada, sem a intervenção e recortes praticados pelo urbanismo tradicional, à época.

E o sinal de que a Cia. City e o arquiteto urbanista Barry Parker estavam certos é poder constatar, após 91 anos do início da fundação do bairro, que o Pacaembu não é apenas mais uma região ocupada da cidade, mas o bairro mais emblemático do ponto de vista urbanístico. 

Concebido aos moldes dos bairros-jardins difundidos na Inglaterra, o Pacaembu se projeta por suas vias sinuosas, pela presença de generosos espaços verdes, por calçadas largas e pietonáveis, pelas regras construtivas definidas em escritura que garantem, ainda nos dias de hoje, áreas permeáveis e o conforto térmico que se pode sentir, ao circular na região.

Próximo ao centro da cidade mas salvaguardado por seu traçado, o Pacaembu foi, e ainda é, a casa de personagens paulistanos importantes.  Arquitetos, poetas, empresários, gente de vanguarda que soube interpretar as estranhezas inovadoras como diferenciais do bom urbanismo e do bem viver. Ruy Mesquita (1925 - 2013), jornalista; Guilherme de Almeida (1890 - 1969), jurista, poeta e jornalista; Dener Pamplona de Abreu (1936 - 1978), estilista; Sérgio Buarque de Holanda (1902 - 1982), historiador; Ruth Escobar( 1935-2012), atriz, são alguns dos nomes que podemos citar.

Para celebrar os diferenciais deste pequeno recorte da cidade, numa iniciativa da ASSOCIAÇÃO DE MORADORES VIVA PACAEMBU POR SÃO PAULO, com o apoio do poder público, no dia 14 de março de 1991 o bairro do Pacaembu foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat). 

A resolução do Condephaat apoia a sua decisão ressaltando as extraordinárias finalidades ambientais e paisagísticas decorrentes de implantação do Bairro do Pacaembu; considera a excelência do traçado urbano e topografia que o caracterizam, decorrentes do loteamento empreendido pela Companhia City de acordo com os princípios básicos da “garden-city” inglesa; e por fim, considera a significativa taxa de densidade arbórea e alta porcentagem de solos permeáveis capazes de garantir climas urbanos mais amenos para a cidade.

Um tombamento que faz valorizar e ampliar a geografia do bairro ao acolher os seus benefícios como patrimônio da cidade, como um todo.

Um tombamento que faz constatar a importância do urbanismo responsável associado aos movimentos da sociedade civil organizada.

Parabéns VIVA PACAEMBU POR SÃO PAULO por sua atuação não apenas no âmbito local.  O bairro faz 25 anos de seu tombamento e a comemoração deve ser de vocês!

José W. P. Bicudo

Presidente da  Cia. City