Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

SAIBA MAIS

Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

SAIBA MAIS

O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

SAIBA MAIS

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:NOTÍCIAS - Modalidade:2016 - Area: - Evento:


legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

01/12/2016

Ttulo: PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO - MUSEU DO FUTEBOL

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

05/07/2016

Ttulo: Em 2016, o Pacaembu é o Estádio que mais recebeu jogos na capital

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2016
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

19/06/2016

Ttulo: O novo zoneamento de São Paulo e os efeitos no Pacaembu

Manchete:

Resumo:


Os 25 anos de tombamento do bairro do Pacaembu, crônica escrita por Penteado Mendonça e Char Advocacia

25 anos atrás eu já não morava no pedaço, então não comemorei o tombamento do Pacaembu com uma coisa boa para mim, mas fiquei contente porque era uma coisa boa para a cidade.

São Paulo é permanentemente ameaçada pela corrida imobiliária. Nada que não seja legítimo. Afinal, a cidade cresce num ritmo alucinante, como se quisesse se vingar de quase 400 anos de estagnação.

Há quem diga que é medo de voltar à situação anterior, o que é impossível, em função da realidade adquirida nos últimos 150 anos, mas que ainda assombra a alma da cidade.

São Paulo tem áreas deslumbrantes, onde o verde é farto e melhora a condição de vida da metrópole. São espaços que deveriam ser preservados a qualquer custo, mas que são invariavelmente ameaçados, como acaba de acontecer com boa parte deles, em função de um Plano Diretor apresentado por uma administração que não gosta da cidade e que não tem representatividade para isso, porque tem perto de 10% de aprovação e mais de 70% de rejeição.

Coisas de um Brasil completamente destroçado pelas políticas a favor e contra das últimas décadas. Se Deus quiser, vamos dar um jeito de colocar ordem na casa, mas até lá é preciso ficar vigilante.

Não é porque disseram que não vão fazer que não farão. Fazem do dia para a noite, aproveitando todas as chances, desde a corrupção, até visões ideológicas completamente sem sentido.

Nessa briga, a população é invariavelmente enganada. Quando imagina que está tudo bem, não está. É olhar os desmandos feitos em volta do Estádio para não se ter dúvidas quanto a isso.

O preço de 25 anos de preservação do Pacaembu é a permanente vigilância. Grite se se sentir ameaçado e vote bem nas próximas eleições.


Para ouvir a crônica, clique no link abaixo:

http://pmec.com.br/cronicas/25-anos-de-tombamento-do-pacaembu-2/