Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

Lei de zoneamento: comissão aprova substitutivo e projeto segue para o plenário

SAIBA MAIS

Comgás amplia presença no Pacaembu

SAIBA MAIS

RESULTADO ELEIÇÕES - Conselhos e diretoria da Viva Pacaembu

SAIBA MAIS

O futuro do estádio do Pacaembu

SAIBA MAIS

Participe das audiências públicas da revisão participativa da Lei de Zoneamento

SAIBA MAIS

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:NOTÍCIAS - Modalidade:2015 - Area: - Evento:


legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

22/12/2015

Ttulo: Lei de zoneamento: comissão aprova substitutivo e projeto segue para o plenário

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

07/12/2015

Ttulo: Comgás amplia presença no Pacaembu

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

07/07/2015

Ttulo: RESULTADO ELEIÇÕES - Conselhos e diretoria da Viva Pacaembu

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

23/02/2015

Ttulo: O futuro do estádio do Pacaembu

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

06/01/2015

Ttulo: Participe das audiências públicas da revisão participativa da Lei de Zoneamento

Manchete:

Resumo:


Praça Barry Parker: um símbolo à deriva e um convite à sua ressignificação

A praça que leva o nome do idealizador e projetista do Pacaembu como bairro-jardim convida-nos à reflexão sobre os espaços públicos de nosso entorno.

Situada à margem norte do bairro, junto aos cemitérios do Araçá e do santíssimo Sacramento, a praça vem sendo cada vez menos frequentada pelos moradores e, à deriva, desviou-se do seu potencial recreativo e dos fins a que almejávamos.

Sim, apesar dos esforços junto ao Poder Público para transformação dessa área em praça, constata-se que a concepção do espaço ficou aquém das expectativas dos moradores: piso e equipamentos inadequados para crianças; falta de proteção da área recreativa; falta de segmentação do espaço para criar oportunidades de convivência mais ricas entre pares...

Aos habitantes do bairro, sobretudo as crianças e idosos, resta confinarem-se aos estritos limites de suas casas, a frequentarem espaços outros, como clubes ou shoppings, senão praças mais convidativas em bairros vizinhos, como a Buenos Aires, em Higienópolis.
E, no entanto, quando nos mobilizamos, como na festa de aniversário do bairro, a praça como que desabrocha, mostrando o potencial que alberga.

Inspirado por experiências de outros bairros, quando não de outros países, em que a comunidade se reúne para solucionar um problema comum, e sobretudo pelo desejo de ver meus filhos crescerem com o sentimento de pertencimento ao bairro, pela ocupação que dele farão, pelas amizades que o espaço propiciará que construam, pelos valores que o bairro representa, senti-me compelido a dialogar com outros moradores e com a VIVAPAC e a buscar alternativas.

Contando com o apoio Pro Bono do escritório Zemel + Arquitetos e de outros parceiros, gostaríamos de apresentar aos moradores um projeto de ressignificação da praça Barry Parker numa discussão pública sobre nossos espaços de convivência. Mais ainda, gostaríamos de dialogar sobre a possibilidade de o bairro, como um todo, adotar este espaço e, eventualmente, outros no futuro, como uma estratégia de afirmação do tipo de cidade que queremos para nós e as futuras gerações.

Convidamos todos os moradores para a reunião ordinária da VIVAPAC e do bairro, no Estádio do Pacaembu, dia 3 de agosto, às 20h.

Eduardo Melo