Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

Lei de zoneamento: comissão aprova substitutivo e projeto segue para o plenário

SAIBA MAIS

Comgás amplia presença no Pacaembu

SAIBA MAIS

RESULTADO ELEIÇÕES - Conselhos e diretoria da Viva Pacaembu

SAIBA MAIS

Participe das audiências públicas da revisão participativa da Lei de Zoneamento

SAIBA MAIS

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:NOTÍCIAS - Modalidade:2015 - Area: - Evento:


legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

22/12/2015

Ttulo: Lei de zoneamento: comissão aprova substitutivo e projeto segue para o plenário

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

07/12/2015

Ttulo: Comgás amplia presença no Pacaembu

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

07/07/2015

Ttulo: RESULTADO ELEIÇÕES - Conselhos e diretoria da Viva Pacaembu

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

23/02/2015

Ttulo: O futuro do estádio do Pacaembu

Manchete:

Resumo:



legendaFoto:
Modalidade: 2015
Contexto: NOTÍCIAS
Evento:

06/01/2015

Ttulo: Participe das audiências públicas da revisão participativa da Lei de Zoneamento

Manchete:

Resumo:


O futuro do estádio do Pacaembu

A Prefeitura de São Paulo lançou um edital para privatizar a gestão do estádio do Pacaembu. Na teoria, uma medida positiva, já que aumentaria sua utilização. Na prática, um ato inócuo. Ou até perigoso. Os três principais times da cidade têm suas próprias arenas. O Santos, que já teve interesse em arrendar o estádio, passa por grave crise. A região é tombada pelo patrimônio histórico e protegida pela lei do silêncio. Difícil imaginar quem se disponha a arcar R$ 300 milhões em uma reforma para ter um uso limitado do espaço.

O Pacaembu, idealizado por Mário de Andrade (o autor de Macunaíma) quando dirigia o Departamento de Cultura e Recreação da Prefeitura, não foi criado para sediar eventos para mais de 30 mil espectadores.

Localizado em área residencial, é facilmente acessado tanto pelo sistema viário quanto pela rede metroviária, o que potencializa o seu uso para atividades esportivas que vão muito além do futebol.

A privatização, no entanto, se torna um risco para um dos símbolos da cidade. A solução é recuperar sua vocação original: a formação de atletas profissionais e amadores. O Pacaembu sempre teve o caráter acolhedor para os alunos das escolas públicas. É um espaço público, sobretudo dos jovens, que no esporte se afastam do crime e das drogas.

Os distritos da Sé, República, Bela Vista, Perdizes e Santa Cecília têm mais de 80 mil jovens que podem usar um equipamento desportivo de primeira como o estádio. E toda a população da região pode usar seu clube.

Além disso, há um espaço privilegiado nas proximidades, uma antiga sede da Febem, que pode servir de alojamento para atletas de ponta que treinarem no Pacaembu —que já é ligada ao estádio pela passarela do salão nobre, sobre a Rua Desembargador Passalaqua.  Clubes tradicionais podem se tornar parceiros da prefeitura para que seus atletas treinem no local, diminuindo os custos de administração. Ainda mais às vésperas da Olimpíada de 2016, quando aumenta a demanda para centros de treinamento de alto nível. A equipe de atletismo da BM&F, por exemplo, poderia utilizar essa estrutura municipal, em vez de alugar um espaço privado com localização pior, como faz hoje.

Eventualmente, o estádio ainda pode sediar partidas de futebol. Um palco que testemunhou conquistas históricas, como os títulos da Libertadores de Santos e Corinthians, sempre terá seu charme para clubes e torcedores. Que também podem conferir os feitos de seus times no Museu do Futebol.

O Pacaembu precisa urgentemente de um projeto de revitalização. Se nada for feito, corre o risco de ver sua pista de atletismo transformada em ciclovias. E seus muros se tornarem telas para grafiteiros.
 
Andrea Matarazzo, vereador e líder do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo