Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

Era uma vez um menino e uma menina

SAIBA MAIS

Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:ESPAÇO DO MORADOR - Modalidade:NOSSO VIZINHO - Area: - Evento:


legendaFoto:
Modalidade: NOSSO VIZINHO
Contexto: ESPAÇO DO MORADOR
Evento:

04/11/2013

Ttulo: Aplaudido roteirista que é nosso vizinho

Manchete:

Resumo:



legendaFoto: Jeronymo G. Bandeira de Mello
Modalidade: NOSSO VIZINHO
Contexto: ESPAÇO DO MORADOR
Evento:

03/08/2011

Ttulo: Era uma vez um menino e uma menina

Manchete:

Resumo:


Aplaudido roteirista que é nosso vizinho



Paulistano de bom humor, parado no táxi, a caminho do aeroporto? Sim, é possível! Foi assim que iniciou a nossa conversa. A imagem é de um polvo: imerso no mar de palavras, cabeça cheia de ideias, olhos atentos e muuuuuitos tentáculos para executar os comandos. Redator publicitário, escritor premiado de livro, colunista, roteirista de cinema de sucesso; nas horas vagas, dedica-se à gastronomia e é pai de um casal de adolescentes. Lusa é um caixeiro viajante - cada dia num lugar. Com uma ‘desrotina’ dessas, só tendo um ano sabático para pôr ordem na casa.

Luís Fernando Silvestre, formado pela USP, andarilho do mundo, escreveu Pólvora, Gorgonzola & Alecrim do qual o cineasta Marcos Jorge tirou o conto Presos pelo Estômago para o pontapé inicial de Estômago que chegou aos cinemas em 2007. Depois vieram: E Aí, Comeu?, Dois Sequestros, O Outro Lado do Paraíso, O Incrível Roubo da Taça Jules Rimet, A Glória e a Graça,... a lista é enorme!    

Entre os aprendizados do ano pausado diz: “tinha muita calça e preciso de convívio humano. Não consigo trabalhar em casa, sinto falta de companheiros de trabalho. Mas ver a propaganda de fora, com olhar menos comprometido, e poder decidir todo dia o que eu ia fazer em meu favor, resolvendo minha vida e não a do cliente, isso era ótimo, sem dúvida!”.

Não tem a pretensão de ter feito algo realmente inesquecível “mas trabalho com o Washington Olivetto, ele sim, um cara lotado de propagandas inesquecíveis... Fiz coisa relevante. A mais recente é a campanha dos 70 anos do Bradesco, junto com o resto da equipe. Foi algo que me deu orgulho, um trabalho grandioso, importante, fomos filmar na Amazônia,…”

Na sua visão, “o O Pacaembu é um bairro de gente que mora, mesmo. Gente com quintal, churrasqueira, cachorro; gente que anda pela rua. É uma cidade do interior a cinco minutos da Paulista. Por ser assim, super residencial, complica para fazer o básico: até pra comprar água tenho que pegar o carro, porque não dá pra andar de bicicleta; tem muita subida e eu tenho muita preguiça. A casa é de 1952, mas, com a violência atual da cidade, ganhou muros, alarme, guarda na porta e pastor alemão”. E viver nas cercanias do Estádio? “Pessoalmente gosto muito da energia do jogo de futebol, de ouvir a torcida lá do Estádio.”

Personagem típico paulistano? “Ah, São Paulo tem bastante gente interessante. No Muita Calma Nessa Hora 2 tem o personagem que o Adnet faz, que embora caricato, é um tipo de paulistano. Temos de tudo. Eu sou bem paulistano. Moro no Pacaembu!”

Cláudia Sodré