Viva Pacaembu
+19
+25°
+17°
São Paulo
Segunda-Feira, 02

Eventos

Nenhuma notícia encontrada.
Viva Pacaembu
Siga-nos pelo Facebook Siga-nos pelo Twitter

Você é a favor da concessão do Estádio do Pacaembu para a iniciativa privada?

SIM
NÃO

Contexto:O PACAEMBU - Modalidade:HISTÓRIA DO BAIRRO - Area: - Evento:


legendaFoto: Mapa do bairro tombado
Modalidade: GEOGRAFIA
Contexto: O PACAEMBU
Evento:

25/06/2012

Ttulo: Geografia

Manchete:

Resumo: Ruas limítrofes do bairro tombado



legendaFoto:
Modalidade: HISTÓRIA DO BAIRRO
Contexto: O PACAEMBU
Evento:

11/04/2012

Ttulo: História do bairro

Manchete: Datas históricas

Resumo:


História do bairro

Datas históricas


Séc. XVI - Jesuitas criam aldeamento às margens do riacho Paã - nga- he - nbbu.

1561 - Martin Afonso de Souza doa aos padres jesuítas a sesmaria do Pacaembu.

1759 - O Marques de Pombal expulsa os jesuítas e confisca as terras.

1767 - Vai a Hasta Pública os bens dos jesuítas.

1779 - A área é arrematada por: Gabriel Antunes Fonseca, Clemente José Gomes Camponese e Manoel Simões.

1877 - Joaquim de Floriano Wanderley adquire a área onde hoje está o Asilo Sampaio  Viana - antigo Asilo Wanderley - permanecendo em suas mãos até 1895.

1889 - A prefeitura adquire parte do terreno dos herdeiros de Wanderley para ampliação do Cemitério da Consolação.

1896 - O asilo dos expostos já funcionava na “chácara de Wanderley” no Pacaembu.

1896 - O espólio de Joaquim de Floriano Wanderley, não tendo em dinheiro a quantidade legada transmite a Santa Casa de Misericordia  a posse de parte do terreno (quadra T)

1899 - O cruzamento das ruas Itambé, Maria Antonia, Major Sertório e dona Veridiana, aparecem citados como Encruzilhada do Pacaembu na planta da Prefeitura.

1911 - Criação da empresa de urbanização City, em Londres.

1912 - Cia City instala-se em São Paulo e já faz alguns esquemas para o Plano Pacaembu (arquivo City).

1913 - Polêmica com o vereador Carlos Garcia sobre a aprovação de plantas e traçado de ruas do Pacaembu (requerimento n° 17 de 1913 Câmara dos Vereadores de S. Paulo).

1914 - Loteamento do Pacaembu já consta da planta da cidade (mas não se aceita seu traçado e o projeto fica suspenso).

1914 - Barry Parker faz 8 desenhos e 2 sketches sobre o bairro que foram perdidos. Manda carta a Prefeitura Municipal endereçada ao Engenheiro Victor da Silva Freire.

1920 - Havia apenas duas edificações em toda a área: O asilo dos expostos e o Hospital Samaritano.

1922 - Canalização do riacho e construção da primeira via, a Av. Pacaembu.

1925 - Início do loteamento do Pacaembu.

1928 - Inauguração da casa modernista de Gregori Warchavchick na Rua Itápolis (referência e complemento da revolução assinada na semana de Arte de 22).

1935 - Cia City doa para a prefeitura terreno para o estádio.

1939 - Metade dos terrenos do Pacaembu já estão vendidos.

1938 - Mário de Andrade descobre os documentos de doação de área pela Cia City e junto com o prefeito Fábio Prado iniciam estudo para a realização do Estádio.

1940 - Inauguração do Estádio do Pacaembu.

1954 - Os políticos paulistas votam no nome de Charles Miller para a praça em frente ao Estádio do Pacaembu.

1965 - Casa de Joaquim Guedes (R. Silvio Portugal) recebe prêmio na VII Bienal de São Paulo.

1991 - Tombamento do bairro do Pacaembu.

1994 - Tombamento do Estádio, complexo esportivo anexo e praça Charles Miller.

1998 - Tombamento do Asylo Sampaio Viana.

2003 - LEI 13.560  (PROJETO DE LEI 699/02). Em 22 abril fica instituído, no âmbito do Município de São Paulo, o Mês do Bairro do Pacaembu, a ser comemorado todo mês de março de cada ano. O evento ora instituído integrará o Calendário Oficial de Eventos da Cidade.

2004 -  LEI Nº 13.812 (Projeto de Lei nº 911/03. Em 12/05  denomina Praça Arquiteto Barry Parker a área inominada, na confluência das ruas Itajubá, Itatinga e Monsenhor Alberto Pequeno, no Bairro do Pacaembu.

2010 - Lei 15.258, de 24 de agosto de 2010 a criação da Praça Casa da Colina entre as ruas Tefé, Olavo Freire e Tácito de Almeida.

2015 - Resolução SC n° 80 de 23/07/2015 (DOE-I 24/07/2015, p. 44). Tombamento da Residência Rio Branco Paranhos na cidade de S.Paulo.